Engenharia social na Educação avança no Brasil

0 Comentário
802 Visualizações

Aconteceu, nos dias 24 e 25 de agosto, em São Paulo o Congresso de Educação Católica, promovido pelo Instituto Sophia Perennis. O evento contou com a participação do professor Felipe Nery, professora Fernanda Takitani, professora Andreia Medrado, Danilo Gustavo, Thomas Giulliano, professor Marcus Boeira, Allan dos Santos, Raphael de Paola e professora Patrícia Júlio. O objetivo do evento foi mostrar de que forma a educação brasileira vem sendo destruída e como está cada vez mais afastando-se do seu principal objetivo.

O Evento propôs um panorama histórico, desde a educação jesuítica com a Ratio Studiorum até os dias atuais. Analisou-se o PNE (plano Nacional de Educação), cujo principal objetivo é universalizar a educação, conforme agenda da UNESCO. Foi também, apontado alguns absurdos que constam na BNCC (base nacional Comum Curricular), e o quanto isso está sendo utilizado para atender interesses políticos ideológicos.

O professor Felipe Nery, com a palestra educação e Igreja um divórcio anticivilizacional, salientou a gravidade de como as escolas intituladas Católicas, estão com um processo educacional reducionista, e o quanto lhes foi tirado da sua essência, que é Deus. A propaganda contra a Igreja, tem como principal objetivo roubar a religião das pessoas, e para isso tira-se a sua autoridade. Ao abalar a autoridade da Igreja, se está sob uma nova autoridade, o Estado.

A formação dos professores é o foco, pois eles são os agentes de transformação social, e, através dos professores irão adulterar o passado. Há um rebaixamento sistemático dos conteúdos, e uma relativização da verdade. A educação tornou-se materialista, ela está carecendo de forma e essência, e para conseguir enxergar isso, tem-se que tirar o homem do centro e recolocar Deus. Também foi salientado a importância de todo bom católico ler a encíclica do Papa Pio XI – Divini illius magistri.

Outro alerta muito importante, foi o de que devemos pressionar nossos deputados para NÂO aprovarem a PEC do FUNDEB, pois isso colocará um cabresto financeiro nas escolas fazendo com que as mesmas se adequem totalmente.  A proposta “estabelece a necessidade de observância de metas de universalização da educação básica obrigatória e gratuita”. O dinheiro, fará com que muitos não hesitem em cumprir tudo o que for determinado, sem questionamentos.

O processo de emburrecimento é proposital e gradativo. No caso dos Estados Unidos, esse processo foi todo documentado através de fontes primárias em um livro chamado “A idiotização proposital da América” de Charlotte Iserbyt. O livro reúne uma vastíssima documentação que demonstra que o processo de declínio intelectual promovido nas escolas americanas foi intencionalmente arquitetado e gradualmente implementado.

No Brasil, os tentáculos de Fundações Internacionais estão atuando de forma muito sútil, utilizando-se Institutos e Fundações Nacionais que em grande maioria, têm a simpatia dos brasileiros. O alerta vai para o Instituto Ayrton Sena, Fundação Lemann, O Boticário, e Natura.

O caos está propositadamente sendo implantado. A devastação moral e física, depressão e doenças psicossomáticas, a cultura da morte, a intolerância contra a verdade, a inversão dos valores, a desordem, o caos e a destruição. Estamos em guerra Cultural, onde as palavras são usadas para amenizar a gravidade das coisas. Querem uma mudança de paradigma, criar uma nova sociedade para atingir os objetivos econômicos, só que para isso ser possível, vão afirmar que esse caos social é decorrente da intolerância e dos princípios cristãos.

Ironicamente a esquerda está sendo utilizada para colocar em prática os objetivos dos metacapitalistas, que com a instrumentalização da educação de nossas crianças, estão investindo no que eles chamam de “Capital Humano”, que nada mais é do que mão de obra. Querem que as próximas gerações sejam pessoas sem família, sem religião, pervertidos sexualmente, consumidores em potencial e mão de obra relativamente barata, que poderá ser substituída a qualquer momento.

 

Luciana Leszczij

Membro do Núcleo de Estudo e Formação


Enem e Gênero Neutro: a nova estratégia de uma agenda a se impor

Em tempos idos, quando a Educação brasileira estava totalmente aparelhada...

Educação Domiciliar em Tempos de Pandemia

Chegando a quase 140 dias desde o primeiro caso do...

Deixe seu comentário