“Eu era uma pessoa antes de ir para o Lar Renascer e sou uma completamente diferente depois”

0 Comentário
324 Visualizações

Eu estava à espera do meu 4º filho, passando por um período difícil. Tive a ideia de ir à maternidade conversar com o médico, porque eu já estava no 8ºmês e não sabia nem o sexo do bebê. Queria explicar a minha situação para saber como poderia dar meu filho para adoção. Não tinha como ficar com ele.

O médico falou da assistente social e me encaminhou para conversar com ela, que falou de um lar e perguntou se eu queria morar lá. Na hora eu topei, não pensei duas vezes.

Quem não conhece Deus fala que é coincidência, mas é Ele agindo. Neste dia, quando fui à maternidade atrás de um caminho para mim e para o bebê que estava gerando, conversava com Deus, pedia para Ele abrir uma porta ou uma janela. Estava desesperada e não sabia mais o que fazer.

Nesse mesmo dia, as irmãs foram à maternidade levar uma gestante para ver o neném e outra mãe para tirar os pontos. Quando eu estava saindo encontrei com elas. Para irmã V. falei que queria morar em um lar e ela perguntou o porquê. Respondi que não tinha para onde ir, que estava na casa de uma amiga, ela iria mudar para um lugar menor e eu não tinha como continuar morando com ela. A irmã falou para eu ligar para irmã A., que na época era assistente social de lá. Deu tudo certo e eu fui para o Lar Renascer. Foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida.

A princípio do jeito que eu vivia, na minha cabeça, nada seria pior do que ir para lá, mas estava muito enganada. Teria ido muito antes, se soubesse como era.

Fiquei assustada no começo, porque tinha uma imagem de freiras carrancudas, bravas, que seria um regime “militar”. Mas eu agarrei na mão de Deus. A casa é incrível, maravilhosa e as Irmãs fazem de tudo para acolher muito bem. É inexplicável o carinho e o amor que elas têm para com o próximo. É espetacular.

Fui muito bom recebida, tanto pelas mãezinhas que lá viviam, quanto pelas Irmãs. Não falta nada para as mães nem para as crianças. As doações recebidas, são priorizadas para as mães e para os bebês. Tudo que precisam é fornecido pelas Irmãs. Pudesse eu escolher, não sairia de lá nunca!

A recepção é maravilhosa. Espiritualmente se a mãe se dispuser, elas orientam. Não é porque é um lugar coordenado por freiras que são obrigadas a seguir tudo e não recebem pessoas que não são católicas. Ao contrário, elas sempre deixaram claro que todos possuem livre arbítrio. Mas a minha vontade era nunca ter saído de lá e até hoje mantenho contato com elas.

As Irmãs têm muito cuidado antes de deixar as mãezinhas saírem do Lar. Elas fazem uma reunião, perguntam o que pretendem fazer lá fora e durante o período de permanência na casa, é possível estudar, fazer cursos, trabalhar depois que o bebê nasce, para ter uma boa estabilidade. Isso varia de cada mãezinha. No meu caso, eu queria ir embora do estado e elas me ofereceram opções. Escolhi o Paraná para estar mais próxima dos meus filhos, para eles pudessem me visitar e eu a eles.

As Irmãs tiveram todo o cuidado em procurar casa, de encaminhar para um serviço, buscar creche. Foi assim que eu cheguei até a Casa Pró-Vida Mãe Imaculada em Curitiba. Hoje faço parte das mamães atendidas pela casa MI. Aqui participo dos cursos, palestras, retiros, encontro com as psicólogas, recebo mensalmente ajuda como: cesta básica, fralda, leite, etc. Diante de tanto cuidado e providência de Deus, não deixei meu bebê para adoção. Hoje ele é a alegria do meu lar. Quanto às Irmãs, ainda me acompanham e visitam.

Mudou tudo para mim depois que fui para lá. Eu era uma pessoa antes de ir para o Lar Renascer e hoje, sou uma completamente diferente. Tenho muita gratidão por ter as Irmãs na minha vida. Digo que elas são anjos que Deus enviou para me salvar.

Testemunho cedido à Casa MIpor uma de suas atendidas.

Colhido por: Danielli Schmetcka – Colaboradora da Casa MI


ASSEMBLEIA DOS SANTOS INOCENTES

Nossa Senhora com um terno olhar, como de hábito, olha...

Decidida ela buscou o aborto, mas não sabia o que estava por vir!

Em seu primeiro atendimento pela Casa Pró Vida Mãe Imaculada,...

Deixe seu comentário