Engravidei em tempos de luto!

0 Comentário
1296 Visualizações

“Eu tinha acabado de me separar e vivia um  momento de “luto”. Entrei em depressão, só me sentia feliz quando estava com “amigos”, em baladas e bebidas. E foi assim que  engravidei    de um estranho. Conversei com uma “amiga” que  disse que conhecia uma mãe de santo que faria um trabalho, fomos até o local, ela confirmou a gravidez e disse que setenta reais resolveria tudo. Eu estava aguardando pra entrar em uma empresa e não podia perder a vaga por nada. Peguei o dinheiro da pensão do meu filho mais velho e levei ao terreiro no dia combinado. Tomei uma mistura de ervas, azeites e condimentos, depois ela fez  um ritual sobre a minha barriga e  disse pra eu ir pra casa que naquela noite eu iria sangrar. Fui pra casa e nada, voltei ao terreiro e o ritual foi feito por mais  três vezes,  sem sucesso. Então disseram que  a entidade não tinha forças porque o bebê queria muito nascer e que eu teria que procurar uma certa clínica.  Mas, graças a Deus, a Casa MI chegou antes.

No primeiro encontro [os voluntários da Casa MI] explicaram as formas de aborto e  seus riscos. Eu mal escutei e já disse que estava ali decidida a correr todos os riscos! Quando soube que eram contra o aborto eu chorei muito. Nesse momento me senti enganada. Elas como anjo, tentando me mostrar que eu não estava sozinha,  que não precisava  cometer um assassinato e que eu tinha a opção de deixar a criança pra adoção,  mas naquele  momento nada adiantou, saí  mais desesperada ainda.

Depois fiquei pensando naquele encontro e tentando entender tudo que havia acontecido. Comecei a avaliar a possibilidade da adoção… .Mas antes disso, enviei mensagem dizendo que elas eram uma fraude e  que não tinham direito de intervir na minha vida. Eu nem imaginava que já existia uma corrente de amor tão grande em torno de mim e do bebê.

Foi difícil, mas decidi  pela vida e fui tão acolhida,  tão bem assistida pela Casa Mãe Imaculada  que  tive forças pra assumir minha gravidez no trabalho e na família.  No  final da gestação tive remorso por tudo que  tentei  fazer e, mais uma vez,  tive amparo da Casa Pró Vida .

Meu filho  nasceu com muita saúde e eu consegui seguir em frente. Hoje  tudo está prosperando; o  trabalho que  tive  medo de perder, permaneço nele e já consegui até promoção . Posso dizer que tenho mais confiança em mim. Eu temia não conseguir amar, mas amor não se divide né, se multiplica. Essa gestação fez com que eu resgatasse minha essência. Hoje sei que Deus me ama de tal forma que no momento em que minha vida estava um caos ELE me abençoou muito.“

Testemunho da atendida S.M. concedido à Casa Pró Vida.

Caro leitor, se você quiser nos ajudar a ter mais testemunhos como este, veja aqui como você pode fazer: https://casaprovidami.com.br/doacao/

Acolher e salvar vidas: eis a nossa vocação!


Fertilidade por meios naturais: naprotecnologia

Deus colocou no coração da mulher a missão da maternidade....

Células-tronco e o ponto de vista católico.

No início do século XXI, no Brasil, estudos com células-tronco...

Deixe seu comentário