Método de Ovulação Billings – Um auxílio na vivência da paternidade responsável

0 Comentário
715 Visualizações

Já conversamos um pouco em outros textos sobre os anticoncepcionais e seus diversos riscos para a saúde. Espero que tenha ficado claro que os anticoncepcionais são remédios, ou seja, servem e muito bem para o tratamento de doenças (como a endometriose e a miomatose uterina), mas que podem apresentar efeitos colaterais – que variam do sangramento anormal, chamado de spotting, até o aumento do risco de trombose venosa profunda. Sendo assim, provavelmente surja em nossas famílias o questionamento: “já que os anticoncepcionais artificiais podem acarretar riscos para a saúde, quais métodos podemos usar se precisarmos espaçar uma gestação, pois temos um bebezinho pequeno, ou por um motivo de doença, ou ainda, por uma outra situação grave?” Esta resposta nos foi dada há 50 anos (1968) pelo Papa Paulo VI, em sua preciosa Encíclica Humanae Vitae (HV), que trata justamente da Regulação da Natalidade. Nesse documento, o Papa trata do “dever de transmitir a vida humana, pelo qual os esposos são colaboradores livres e responsáveis do Deus Criador”. A encíclica convida o casal a viver a paternidade responsável e indica que, quando necessário espaçar uma gestação, isso seja feito com o auxilio de métodos naturais, que sejam moralmente adequados e que não tragam prejuízo para o organismo, principalmente para o das mulheres, que são as mais afetadas pela maioria dos métodos artificiais. É neste contexto que o Método de Ovulação Billings (MOB) começou a ser pesquisado em 1953, em Melbourne/ Austrália, onde o médico John Billings iniciou seus estudos sobre a fertilidade, a pedido de um sacerdote que alguns anos antes da publicação da Encíclica HV já desejava ajudar casais a viverem a regulação da natalidade utilizanMétodo de Ovulação Billings – um auxílio na vivência da paternidade responsável 4 | SAÚDE DA MULHER Sim à Vida do apenas os métodos naturais. Atualmente, o método de ovulação Billings é um dos métodos naturais de regulação de natalidade e é preciso ficar atento para não confundí-lo com outros métodos naturais, como a tabelinha ou método da temperatura corporal, que também são exemplos de métodos naturais, porém com outras regras para seu uso adequado. Diferente de outros métodos naturais, o MOB poderá ser utilizado em todas as fases da vida da mulher: durante a amamentação, em mulheres que apresentem ciclos menstruais irregulares, nos anos próximos à menopausa, etc. O MOB é utilizado por pessoas dos mais diversos países, independente de crenças religiosas, pois se trata de um método científico, baseado em trabalhos e artigos publicados ao longo de mais de 50 anos e, inclusive, reconhecido como método de planejamento familiar pela Organização Mundial da Saúde desde 1981. Por se tratar de um método de planejamento familiar, o Método de Ovulação Billings pode ser utilizado por casais que desejam conseguir uma gestação ou por aqueles que desejam espaçá-la. Uma terceira função do método é permitir às mulheres (solteiras ou casadas) o autoconhecimento de sua fisiologia e, assim, perceberem sinais de mudança no seu padrão de menstruação/fertilidade, permitindo a busca de auxílio especializado, quando necessário. Atualmente, existe um bom número de sites, artigos e aplicativos que servem de auxílio às pessoas que desejam aprender o MOB, mas é necessário que os interessados tenham, nos primeiros meses, o acompanhamento de um instrutor(a) devidamente capacitado, que auxiliará a mulher e/ou o casal em seus primeiros registros e na percepção dos sinais de fertilidade ou infertilidade – esse acompanhamento pode ser realizado pelos diversos meios de comunicação, caso não haja instrutores na cidade. Ficou curioso para saber mais sobre o assunto? Então conheça o CENPLAFAM – www.cenplafam.com. Neste site você encontra diversos textos relacionados ao método, testemunhos de casais que utilizaram o MOB e também a lista de instrutores cadastrados. A Casa Pró Vida Mãe Imaculada também realiza palestras sobre o Método de Ovulação Billings: fique sempre atento às nossas publicações nas redes sociais e se programe para estar conosco e aprender um pouco mais sobre este método natural e científico que auxiliará sua família a viver plenamente a paternidade responsável.

Bruna Driessen

Ginecologista e obstetra

CRM 30096


Aborto legal, tão letal quanto o Coronavírus!

“Imparcialidade é um nome pomposo para indiferença, que é um...

Deixe seu comentário